Arquivo mensal janeiro 2019

porNoé Gomes

Editorial A Voz da Legalidade

Por Bozo Combatente

Cada vez mais eu acredito que ONGs de uma forma geral, movimentos identitários estão sendo usadas para minar partidos progressistas aqui no Brasil, não que eles tenham consciência disto, a luta é justa porém a forma é errada!
Se fosse um governo de direita seriam usadas outras táticas de minar um “mau” Governo.
Quando digo “MAU” Governo seria qualquer um que ferisse o real motivo do CAPITAL, que é o lucro, controle, deixar o pobre sempre pobre pois isso é controle, o rico precisa de mão de obra barata, se não tiver quem faça, eles não lucram…
Portanto na minha visão, esquerda e direita hoje no mundo é cortina de fumaça para a sociedade ficar em constante discussões e desunião enquanto seus lucros e ganhos crescem…
Defendo um posicionamento NACIONALISTA e no Projeto Nacional Desenvolvimentista do Ciro identifico o que penso e quero para nosso país!
O Ciro tem que se desprender de “esquerdas e direitas” o Ciro tem que ser NACIONAL…
E neste momento maluco e conservador que o Brasil passa, todo movimento social e identitários são vistos como inimigos da “família tradicional” são inimigos do Brasil em qualquer seguimento que elas atuem.
Sabemos que isso não é verdade, mas NÓS sabemos… qual a porcentagem que representamos na sociedade? É o suficiente para ganhar uma eleição?
O povão, que está na luta do dia-a- dia não sabe dessas teorias, teses, ideologias, manipulações… eles são apenas levados por Esperança de melhorias.
Mas quem controla e alimenta essas esperanças são os mesmos que não querem que ela se realize!
Portanto senhores, eu sou NACIONALISTA e vou declarar guerra a quem atrapalhe esse movimento, respeito todos, mas chega. Ficar fragmentado como a “esquerda” está. Estou fora! Movimentos LGBT, Feministas, Raciais, e tem mais uma dezenas, que enfraquecem o pensamento real de melhorar o país!
Todos eles serão culpados e vítimas se a economia e a soberania nacional falhar!
Sou NACIOLISTA!
E percebam que o Ciro está nesta pegada! Ele está dando indícios!
Mas ainda não aflorou pois precisa de base para colocar em prática!

 

poradmin

NOTA DE REPÚDIO AO “MANIFESTO CONTRA O APOIO DO PDT A CANDIDATURA DE RODRIGO MAIA À PRESIDÊNCIA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS”

É com profundo pesar que manifestamos o nosso repúdio ao “MANIFESTO CONTRA O APOIO DO PDT A CANDIDATURA DE RODRIGO MAIA À PRESIDÊNCIA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS”, deixando claro que não estamos repudiando a todos do movimento, mas alguns de seus membros, mas sim direcionamos as críticas a quem fez este manifesto de forma antidemocrática, sem escutar as bases, sendo um manifesto que traduz o anseio de alguns que justificam a sua confecção por um clamor que nós não enxergamos nos grupos. Também somos contrárias  as exclusões dos discordantes de forma sumária, por simplesmente divergirem.

Discordamos do teor deste manifesto também, por entender que:

– o que está em jogo é a democracia e a aliança a Maia neste momento é o quadro menos danoso ao contexto de agora; em segundo lugar por ver na vitória de Maia uma derrota ao Governo Bolsonaro e que num plano estratégico,

– a oposição poderá defender a nação brasileira do pacote de maldades de Bolsonaro e Guedes e por fim que a candidatura de Freixo é uma típica ação estratégica do PT de encurralar o PDT e Ciro Gomes que é hoje sem dúvida a maior proeminência do campo democrático brasileiro atualmente,

– toda ação política deve ser sustentada neste tripé:  racionalidade, estratégia e alianças. Isolar-se em  nome de “uma decência” é um ato insano e por conseguinte a Aliança com Maia é  por si, não um ato voluntarioso, mas uma necessidade pelo simples fato de que as peças postas não podem ser escolhidas por nós! E já que Maia tem palavra, a inserção nas principais comissões é algo importante não para a oposição, mas para o jogo democrático.

O mais grave deste manifesto é que não há um esclarecimento formal se tal documento é de responsabilidade da direção nacional deste movimento, em conversações nos grupos de whatsapp do grupo, percebeu-se que muitos grupos regionais não sabiam de tal documento, que  tal  posição foi definida entre os seus diretores, sem a consulta dos participantes do grupo. Sendo assim, por não ter sido uma decisão colegiada entendemos que este manifesto é fruto de uma atitude afoita, demonstrando que desconhece os meandros das negociações democráticas

Segundo pessoas ligadas à administração do MDP  no Grupo de MG, o manifesto é uma decisão dos administradores  dos 23 grupos que formam o movimento.  Apuramos que  membros dos grupos estão em desacordo com esta forma antidemocrática e pedem uma retratação pública que até agora os responsáveis não realizaram. Sendo que os demais grupos  não tinham consciência do ocorrido.

Sobre a conduta de Maia, nenhum de nós em sã consciência aprova, porém dentro das possibilidades de agora, é necessária que hajamos com racionalidade e sem ações apaixonadas e sim calculadas!

Ao declarar: “Mesmo sabendo que existem nomes piores e compreendendo as estratégias políticas por trás desta decisão do partido, não podemos aceitar que o sonho de uma política integra, feita com o coração seja varrido por alguns instantes para debaixo do tapete, para compor com a “menos pior” das opções em troca de favores políticos.” Percebe-se que há uma leitura equivocada  e simplista que não percebe dois fatores essenciais: a vontade ditatorial de Bolsonaro e de que uma aliança por este momento, não nos torna corruptos porque a  aliança proposta é  estratégica e não ideológica.

Há uma falha grave de leitura política no segundo parágrafo deste manifesto: “Sendo assim, é com muito pesar que recebemos a notícia de que o PDT, juntamente com Ciro Gomes, estão dispostos a indicar o apoio à candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ e “Botafogo” (…)”. Primeiro, Ciro Gomes é um membro do partido e as decisões que a sigla toma não necessariamente tem a sua responsabilidade, segundo o  próprio que tem experiência no jogo político analisou com razão se aceitou a tal proposição pelos motivos já explicitados anteriormente e o terceiro erro contido neste parágrafo e desmentido pelo Deputado Federal Jamal Mahd Hasan Harfoush (Rede/RS) que esteve presente na reunião no Diretório do PDT é de que a decisão não está fechada e que será levada aos demais partidos do bloco (PCdoB e PSB), acreditamos que não foi por falta de honestidade que se deu a omissão desta informação, mas por lapso ou não observação adequada do mesmo.

Por fim,  ressaltamos que  a decisão ainda não foi tomada oficialmente e que esta ocorrerá na terça com os outros partidos do bloco de oposição. Por entender que este tipo de postura não coaduna com os princípios básicos da democracia, é que expomos estes fatos, com o único propósito de esclarecer as pessoas e manter a discussão respeitosa e  a manutenção do debate sadio das ideias.

 

Sem mais,

Noé Gomes

Bozo Resistente

Ludimila Conrad

Paulo Levi

Reptiliano Políticus

Anônima Patriota

porNoé Gomes

Sobre política, distração e destruição

Colaboração de nosso apoiador Alexandre do Paraná.

O atual governo tem três núcleos:

1. O *ideológico-diversionista*. Serve apenas para manter a moral da “tropa” em alta, dando representatividade e acomodação psicológica a quem realmente acredita que o Brasil é socialista, que existe ideologia de gênero ou que a terra é plana. Serve também para causar indignação e tristeza nos “progressistas” e, assim, desviar a atenção das questões centrais manejadas pelos núcleos 2 e, especialmente, pelo 3. Pode também ser utilizado para criar bodes expiatórios: se algo der errado em qualquer setor dir-se-á que foi porque não houve “pulso” para combater a ameaça vermelha, os defensores dos direitos humanos ou os apologistas da ideologia de gênero. Basta trocar por outro mais moderado ou ainda mais alucinado, a depender das circunstâncias. Por mais que haja oportunismo, é importante que os recrutas desse núcleo acreditem nas coisas que dizem. É o exército de Brancaleone, mas causará muitos estragos.

2. O *policial-jurídico-militar*. Aqui não tem brincadeira e nem folclore. Acabou o circo. Gente profissional, que sabe operar a máquina repressiva. Vai garantir a materialidade das loucuras do núcleo 1 eliminando os críticos e dando corpo aos “inimigos da pátria”, provavelmente por meio do processo penal. Mas também irá este núcleo abrir espaço para a concretização das medidas no núcleo 3. Aqui não tem arminha com o dedo. É arma de verdade. É cadeia. É destruição física e moral.

3. Por fim, o *núcleo econômico*. Aqui está o nervo. Aqui a terra é redonda; não tem fala contra a globalização; ninguém acredita que exista socialismo no horizonte. Aqui a turma estuda, tem PHD e já leu Marx. Aqui “dinheiro não fede”, podendo vir dos EUA, da China ou da Rússia. Os direitos trabalhistas, a previdência, a assistência social, a saúde e a educação irão para o vinagre a partir daqui e não pelas mãos da turma do “menino veste azul e menina veste rosa” _(que baita distração, hein?)_. Daqui vem a ordem para por agrotóxico na comida, retirar terra de índio e quilombola, afrouxar licenciamento ambiental e garantir o sequestro dos bens públicos e do orçamento. O resto é tudo lateral. Depois de feito o trabalho, será até possível o nucleo 2 pegar mais leve. Até essa coisa de direitos humanos pode voltar. E assim o núcleo 1 se torna dispensável. Depois que tudo for (des)feito, pode vir uma pessoa “sensata”, um liberal, uma versão _made in Brazil_ do francês *Macron* para reestabelecer a “racionalidade”, a “democracia” e o “estado de direito”.”

  1. 》Texto atribuído a *Silvio Almeida* – Professor da FGV – presidente do Instituto Luís Gama (independentemente da autoria, o resumo me parece certeiro).

Ler mais

porNoé Gomes

Jair Bolsonaro o maior inimigo do povo brasileiro

EMERSON SOUSA

Mestre em Economia

NA ADMINISTRAÇÃO BOLSONARO O INIMIGO É O POVO – Em dezembro de 2017, segundo dados da DataPrev, o Regime Geral de Previdência Social (RGPS) possuía 29,6 milhões de benefícios ativos, com pouco mais de 16,4 milhões recebendo igual ou menos do que um salário mínimo. Acreditando-se que esses números tenham se mantido próximos, o impacto direto da decisão do Sr. Bolsonaro em limitar o salário mínimo em R$ 998,00 – e, não, R$ 1.006,00 – sobre a renda dos aposentados e pensionistas vinculados a esse regime de previdência pode chegar a R$ 1,58 bilhões em um ano ou R$ 131,7 milhões por mês. Parece pouco? Mas isso equivale à riqueza produzida em um ano por cidades como Itapema (SC), Quirinópolis (GO) ou Belo Jardim (PE).

 

porNoé Gomes

Novo Visual

Além de nossa identidade visual, vem muitas outras novidades tanto no site, rádio e canal no Youtube!